|

Denúncia - Torcedor do Fluminense denuncia procurador da Fazenda Nacional

Depois de um torcedor botafoguense abrir o jogo e denunciar a Prefeitura do Rio de Janeiro no Caso do fechamento do Engenhão, foi a vez de um torcedor do Fluminense abrir o jogo sobre o que sabe com relação ao caso Fluminense Vs Fazenda Nacional. Thiago Russell, deixou num comentário do Blog do Torcedor do Fluminense do GloboEsporte.com em 10 de Junho, sua indignação e seu relato.

Segundo Thiago Russell, o relato que descreve sobre a questão das penhoras, seria na verdade, do “diretor político” de Peter Siemsen, presidente do Fluminense. O mesmo informa que seria bom divulgar.

O AQIPOSSA então divulga. Seguem trechos da denúncia de Thiago em itálico: 

“No período de 2007 a 2010, período presidido pelo médico Horcades, o Fluminense não recolheu os impostos correntes, principalmente, os retidos na fonte, Imposto de Renda de Pessoa Física e INSS. O passivo somava mais de R$ 31 milhões de reais e não poderia, de acordo com a lei, ser parcelado. (...) A herança recebida contou ainda com um valor também expressivo de FGTS apartado da TIMEMANIA, por falta de recolhimento do corrente.”

“Os 31 milhões de reais bateram à porta do Fluminense, em fase de execução, na entrada do segundo semestre de 2012. Bateram penhorando toda a receita mensal do Fluminense oriunda dos direitos de transmissão – receita Globo.”


Negociação


“(...) Peter partiu com fôlego e paciência para a Procuradoria da Fazenda Nacional representada (...) por um cidadão, que atende pelo nome de Agostinho do Nascimento Netto, com dois “ts”. No campo judicial, passaram a agir os advogados contratados pelo Fluminense.”

“Participei da primeira visita do Peter ao gabinete do senhor Agostinho do Nascimento Netto. A Roberta, Diretora do Departamento Jurídico do Fluminense estava com a gente. Dois procuradores acompanharam o senhor Agostinho. A conversa foi amena. Muito franca por parte do Peter, pouco honesta, eu percebi depois, por parte dos procuradores.”


Procuradores são flamenguistas


“(...) Agostinho é Flamenguista e estampa a sua opção com a bandeira do Flamengo em sua mesa de trabalho. Do grupo de procuradores fazem parte outros flamenguistas, um deles sócio frequentador do clube e dos estádios de futebol.

“(...) O Fluminense vinha mantendo em dia o pagamento dos impostos correntes e estava disposto a pagar os impostos em execução, sem medir esforços. A proposta era pagar um milhão e cento e tantos mil reais por mês até liquidar toda a dívida de 31 milhões que está em execução e responde pelas penhoras.”


Procuradores dificultam


“(...) Fluminense queria pagar com sacrifício, mas sem perder a oportunidade de perseguir o projeto de reestruturação interna, providência essencial para a sua sobrevivência. O que parecia fácil foi transformado numa via dolorosa! A cada passo da negociação, quando o acordo parecia próximo, o grupo de procuradores esticava o caminho e nele colocava novos obstáculos (...)”

“(...) o Fluminense que, com os instrumentos de uma engenharia financeira milimétrica, seguia aguardando o acordo e pagando as contas principais para sobreviver com dignidade mínima e não perder competitividade em campo. Era fundamental não atrasar o pagamento dos salários, dos direitos de imagem dos jogadores, impostos e contas essenciais. As demais esperariam o acordo, que, atrasando, foi, passo a passo, estrangulando o sistema de contas a pagar. Com o tempo, para pagar os salários, água, luz e as contas para uma sobrevivência com dignidade, o Fluminense foi deixando pra trás, os impostos correntes, as parcelas da TIMEMANIA e outros compromissos.”

“Este foi o cenário durante muitos meses, até que, não tendo mais obstáculos a impor, a Procuradoria da Fazenda Nacional representada pelos procuradores do senhor Agostinho do Nascimento Netto, sinalizou com a autorização do acordo de redução do valor mensal das penhoras para R$ 1.127.000,00. Um alívio! Comemoramos em conjunto com a conquista novamente do Campeonato Brasileiro. Imediatamente, a Procuradoria fez revisão na decisão para incorporar às penhoras, o valor integral do Prêmio pela conquista do Campeonato.”


Fluminense corre atrás de justiça


“Acuados, buscamos o socorro dos juízes e obtivemos uma decisão favorável, que mostrou ser, mais adiante, uma vitória de Pirro (...). A decisão judicial obrigava a Receita a reconhecer o acordo com o qual havia, pouco antes, concordado.”


Procuradores se mostram flamenguistas


“Os Procuradores conseguiram, contudo, convencer a Juíza da Vara em que a execução era maior em valor, a descumprir a decisão de Segunda Instância. Caiu a máscara dos Procuradores. Enquanto no palco ocupado pelo Fluminense no teatro da Procuradoria da Receita Federal o clima era de tragicomédia, em outro, onde encenava o Flamengo do senhor Agostinho do Nascimento Netto, imperava a felicidade. A mesma Procuradoria que negara ao Fluminense, (...) parcelas mensais de R$ 1.127.000,00, autorizava o Flamengo, (...) parcelas mensais de R$ 500.000,00.”


Procuradores colocam mais obstáculos


“Peter e os advogados do Fluminense continuam a luta contra os procuradores da Fazenda Nacional lotados no Rio de Janeiro. Mas, enquanto lutam, o Fluminense precisa sobreviver. A decisão foi, então, negociar os direitos econômicos e federativos do jogador Wellington Nem.” (...) No entanto, a Procuradoria do senhor Agostinho do Nascimento Netto, agora escancaradamente representando o Flamengo, resolveu destruir de vez o Fluminense. Sem o argumento das dívidas do passado, já de certo modo, resolvidas com as penhoras nas receitas Globo, a Procuradoria resolve criar as dívidas do presente. Solicitou e conseguiu penhorar o valor da negociação dos direitos econômicos do Nem com o argumento da possibilidade do Fluminense ser excluído da TIMEMANIA.”

“(...) desde dezembro, um dos efeitos da perseguição movida pela Procuradoria da Fazenda Nacional foi o atraso nas parcelas da TIMEMANIA. Mas, sem exclusão. Os advogados do Fluminense, então, estavam prontos para utilizar o argumento, quando, os Procuradores do senhor Agostinho do Nascimento Netto resolveram excluir o Fluminense do programa (...) depois de solicitarem o bloqueio dos valores que iriam permitir o Fluminense colocar em dia as prestações em atraso.”


Situação piora para o Fluminense


“Agora, não temos mais como seguir pagando sequer as despesas para a sobrevivência do Fluminense. Nos resta esperar as providências que os advogados e o Peter, no conjunto, consigam alcançar para evitar o desastre final.” 

Local original do comentário: http://globoesporte.globo.com/rj/torcedor-fluminense

Colaboração do leitor André Titanic.


NOVA DENÚNCIA SOBRE O CASO!!
LEIAM SOBRE NOVOS DETALHES EM:


Divulgue esse artigo




Divulgue esse artigo

Postado por: Aqipossa Informativo em terça-feira, junho 11, 2013. Arquivado em: , , , . Você pode acompanhar todas as postagens do AQIPOSSA pelo RSS 2.0. Esteja à vontade para deixar qualquer comentário.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Colunistas do AQIPOSSA

No Facebook

Fique atento