A saúde do Futebol depende dele se libertar da Rede Globo! O Futebol NÃO é vermelho e preto! A FlaPress existe! Sem ter quem
    acredite nela, a mentira não anda. Combata a FlaPress repassando a verdade que você já sabe para amigos NÃO flamenguistas.

8 de Dezembro. A grande festa de 4 anos do Caso Flamenguesa!

Postado por Aqipossa Informativo | sexta-feira, 8 de dezembro de 2017



Rindo da cara de todos os torcedores do Brasil desde 2013, Flamengo, Imprensa, CBF, STJD e Ministério Público de São Paulo organizaram uma grande festa em homenagem à Héverton e André Santos.


Hoje se completa 4 anos do Caso Flamenguesa, também conhecido como Caso Héverton ou Caso André Santos. Também o chamam de LusaGate ou Flalusagate. Todos esses nome apontam apenas para uma coisa: O Flamengo foi salvo do rebaixamento à Série B em 2013 pela Portuguesa de Desportos, que escalou Héverton irregularmente no Domingo, um dia depois do Flamengo ter escalado André Santos também de forma irregular. Ambos os times perderam 4 pontos na tabela, mas como a Portuguesa já estava abaixo do Flamengo na classificação final, a mesma permaneceu abaixo quando foi punida, indo parar na segunda divisão e o FLamengo, não.

Toda a Imprensa na época sabia de antemão que o Flamengo escalou André Santos para a última rodada sem que o atleta tivesse condições legais de jogo, pois havia sido suspenso, porque na transmissão do jogo, torcedores alertaram à jornais online que André estava jogando. Mantendo-se calada até Terça-feira, a Imprensa se fez de surpresa e espantada quando noticiou que a Portuguesa escalou Héverton irregularmente no Domingo, um dia depois de André Santos entrar em campo, quando não podia. Para noticiar que a Portuguesa seria punida com a perda de 4 pontos, a Imprensa primeiro ligou a Portuguesa ao Fluminense, que até o momento, tinha ficado na zona do rebaixamento, e que com 4 pontos a menos, a Lusa seria rebaixada no lugar do Tricolor.

Mas a Imprensa foi pega com a boca na botija, já que somente uma hora e meia depois de dizer que a Portuguesa seria punida ela informou que o Flamengo também perderia 4 pontos, pois André Santos, que ela já sabia desde o Sábado, havia jogado irregularmente também. Mas ficou claro que a FlaPress precisou noticiar primeiro o erro da Portuguesa, pois se anunciasse primeiro o erro do Flamengo, lá no Sábado ou no Domingo, ela estaria dizendo que o Flamengo foi quem salvou o Fluminense, e no momento que a Lusa surgisse com a irregularidade de Héverton, passando a ser punida com os mesmos 4 pontos do Flamengo, seria o Rubro-negro quem estaria sendo salvo pela Portuguesa. Tudo teve um motivo.

Mas agora, passados 4 anos do acontecido, com tanto tempo pra raciocinar, todo torcedor brasileiro já sabe que o esquema Flamenguesa foi mesmo pra salvar o Flamengo do rebaixamento naquele ano. E como a FlaPress já não engana mais ninguém, todos os envolvidos no LusaGate resolveram escancarar de vez!!

Promoveram uma grande festa para os 4 anos do Caso Flamenguesa! E quem trouxe as novidades sobre os preparativos e o andamento da festa, no Aterro do Flamengo, foi Fábio Lemos, nosso leitor, colaborador e twitteiro de plantão.



Juca Kfuri, Papai Noel, Saci Pererê e Boitatá avisaram que vão se atrasar, mas vão chegar na hora do bolo do 4º aniversário do Caso Héverton ser cortado. Héverton, André Santos, os editores dos cadernos esportivos e os jornalistas que trabalharam no jogo Flamengo x Cruzeiro em 7 de Dezembro de 2013 combinaram de apagar juntos a vela do bolo.

Gustavo Poli do Globo Esporte prometeu levar para a festa o seu amigo, Branco. Aquele que foi o mais importante para a imprensa esportiva brasileira desde a noite do sábado do jogo do Flamengo, até a tarde do Domingo seguinte.

Também foram localizados os jogadores na concentração fantasma da Portuguesa, todos disseram que irão comparecer na grande festa, no Aterro do Flamengo.

Vindos da Argentina, após o jogo contra o Independiente pela Sulamericana, os jogadores do Flamengo vão direto do aeroporto para a grande festa do 4º aniversário do Caso Flamenguesa. Infelizmente os da Portuguesa, no fim, não foram localizados sequer para serem entrevistados.

E a grande festa de aniversário do Caso Flamenguesa reunirá bandas e escolas de samba, que tocarão do fado ao carnaval, celebrando 4 anos de cooperação luso-carioca. Paulo Cezar de Andrade, do Blog do Paulinho, nos conta que Guto Ferreira levará uma bola e uma toalha para a grande festa do 4º aniversário do Caso Héverton.

Assim que amanheceu o dia, o grande astro da festa, Héverton, disse que já recebeu mais de 180 ligações de amigos e jornalistas dando parabéns pelo 4° aniversário do Caso que leva o seu nome, Héverton. Mas no aniversário de 4 anos do Caso Flamenguesa, quem ganhou o presente foi Héverton. Uma padaria novinha em folha, que com seu salário de jogador, ele não poderia ter, com certeza…


E ainda tem gente chegando para a grande festa do 4º aniversário do Caso Héverton, que vem principalmente do além-mar.
 
O grande momento da festa será a queima de fogos na praia, exatamente às 19h34, para lembrar a hora em que Kim Spomberg, torcedor do Flamengo, enviou mensagem sobre a escalação irregular de André Santos para o LanceNet, que chamou o Branco, o melhor amigo da imprensa esportiva brasileira, que inclusive, já tinha entrado na festa há muito tempo.

Todos os direitos de transmissão da grande festa do 4º aniversário do FlaLusaGate, que sacudirá o Aterro do Flamengo, já foram vendidos. Produtores e engenheiros prometem um som tão potente na festa de comemoração dos 4 anos do Flamenguesa, que o som será ouvido do Aterro do Flamengo até a Gávea e o Jardim Botânico.

A festa mal começou e ainda tem muita gente chegando para comemorar os 4 anos em que o Flamengo permanece na primeira divisão no lugar da Portuguesa.


E a festa não tem hora para acabar. A imprensa cobrirá todos os acontecimentos e, dessa vez, nenhuma informação será omitida. Em 2013, Branco estava visitando a redação e nada foi noticiado, e assim, começava o Flamenguesa.

Primeira bomba!! Acabamos de saber que Verdinho, o amigo inseparável de Branco, está presente na grande festa do 4º aniversário do Caso Héverton. Tentaremos um entrevista exclusiva, recheada de informações, mas quando Verdinho entra na festa, é quase impossível pará-lo.


Infelizmente, devido ao grande tumulto, com os jornalistas tentando arrancar alguma coisa dele, só conseguimos fazer uma única pergunta para Verdinho:

“- Deu branco ou foi verde?” Perguntamos à ele.

“- O que você acha?” Nos respondeu...

Segunda bomba!! Delatores confessam no tribunal dos EUA que uma emissora de TV brasileira subornou dirigentes para poder comprar os direitos de transmissão da festa do 4° aniversário do Caso Flamenguesa. Informações dão conta que a emissora estaria envolvida com o mesmo caso em 2013.

Rapidamente consultada, a emissora, que já tinha uma resposta pronta, afirmou que numa auditoria interna realizada por mais de dois anos, ficou revelado que ela é inocente e que o culpado deve ser o Fluminense, afinal, já estão todos acostumados a colocar a culpa no Tricolor.

Mas a festa não pode parar!

Recebemos um presente de Héverton, que aceitou fazer a reconstituição da sua entrada triunfal no jogo Portuguesa x Grêmio em 8 de Dezembro de 2013.

É tanta gente querendo ver a reconstituição da entrada do Héverton em campo, que o evento teve se der transferido para o Maracanã, que já está lotado. A plateia foi ao delírio quando Héverton entrou em campo.


Emocionado, o ex-jogador e atual dono de padaria, foi às lágrimas quando recebeu o aplauso da arquibancada, vindo principalmente da torcida do Flamengo. A torcida ficou muito feliz com a entrada do Héverton em campo e não parava de gritar o nome dele. Um carro de bombeiros já está pronto para levar Héverton em uma carreata por toda cidade. A torcida está programando uma justa homenagem quando o carro passar pela Gávea. Assim que o carro dos Bombeiros chegar novamente ao Aterro do Flamengo, vai ser cortado o bolo do aniversário dos 4 anos do Caso Flamenguesa. O primeiro pedaço do bolo irá para o Ministério Público de São Paulo, e o resto a mídia jogará na cara de todos torcedores do Brasil, feitos de palhaços desde 2013.

Editores dos cadernos esportivos esperam contar com a eficiência de sempre dos investigadores do FlaLusaGate para que possam comemorar com paz e tranquilidade o 5º aniversário do Caso Héverton no ano que vem.

4º ANIVERSÁRIO DO CASO HÉVERTON. A NAÇÃO INTEIRA COMEMORA!

Armação: Gol de pênalti do Flamengo foi depois que Vitória estava livre do rebaixamento

Postado por Aqipossa Informativo | quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Jogador do Vitória faz pênalti escandaloso aos 48 do segundo tempo para Flamengo garantir vaga na Libertadores. Rede Globo escondeu que Chapecoense e Coritiba já havia terminado na hora do gol do Flamengo e que o Vitória estava livre do rebaixamento.


A última rodada do campeonato brasileiro de 2017 foi das mais disputadas dos últimos campeonatos. Vagas para a Libertadores abertas e fuga do rebaixamento à todo vapor. Assim foi a 38ª e decisiva rodada do Brasileirão 2017. Como não poderia deixar de ser, se o Flamengo precisasse de ajuda, ele a teria. E teve.

Ao longo da rodada, até o Botafogo estava se garantindo na Libertadores, pois chegou a estar vencendo o Cruzeiro no Engenhão. E mesmo com o empate em 2x2, no final, a vaga parecia estar encaminhada, já que Atlético-MG e Chapecoense, não estavam vencendo os seus jogos, e eram os dois únicos times que poderiam ameaçar a tão sonhada vaga para a competição sul americana mais importante para o ano de 2018.

O Vasco estava se garantindo, vencendo a pobre Ponte Preta, já rebaixada, por 2x0. O placar final foi 2x1. A vitória do Vasco estava colocando o Time da Colina na fase de Grupos da Libertadores, já que o Flamengo estava perdendo para o Vitória por 1x0 e estava ficando arriscada a classificação do Rubro Negro. Mesmo com o empate em 1x1 do Flamengo, no segundo tempo, o Vasco ainda estaria na fase de grupos na Libertadores. Somente uma vitória do Flamengo colocaria o Vasco na Pré-Libertadores, uma fase mais difícil da competição.

Tudo foi ficando para os últimos minutos de cada jogo. O Botafogo não conseguiu virar o placar de 2x2 e ficava com as atenções em Chapecó e em Belo Horizonte, nos jogos de Chapecoense e Atlético-MG. O Vasco mantinha as atenções em Salvador, no jogo do Vitória. Todos os 3 jogos empatados. Em Minas, devido à problemas elétricos, o jogo foi interrompido por vários minutos. Chovia muito. Estava 3x3.

Quase tudo aconteceu ao mesmo tempo. Assim que o jogo Atlético-MG X Grêmio, reiniciou, com o 3x3 no placar, o jogo do Botafogo e do Vasco terminaram. Nem passaram dois minutos e a Chapecoense fez o gol da virada, que tirava o Botafogo da Libertadores e principalmente, rebaixava o Coritiba, o que garantia o Vitória na primeira divisão, mesmo que o Flamengo virasse o jogo em Salvador.

Mais alguns poucos minutos e o Atlético-MG fez 4x3 no Grêmio, livrando qualquer botafoguense de ter que torcer pelo Flamengo na Sulamericana, única forma de, em 9º lugar, se classificar para a Libertadores, pois um título rubro negro transformaria o G8 em G9.

Mas o lance mais vergonhoso veio de Salvador. Como citado acima, a Chapecoense havia virado o jogo contra o Vitória. O gol da Chape já tinha sido nos acréscimos, faltava um minuto para o fim do jogo em Santa Catarina. E com o fim do jogo, o Coritiba estava sumariamente rebaixado e o Vitória estava garantido na primeira divisão, mesmo que o Flamengo virasse o jogo em Salvador, e para o time da Gávea virar o jogo, ele precisou de uma escandalosa ajuda do time do Vitória.

Em mais uma ajuda externa, dessa vez não para voltar atrás em alguma marcação que o prejudicasse, mas sim, para informar que o Flamengo ficaria na dependência do resultado do jogo do Galo, que devido à paralisação, só terminaria uns 20 minutos depois que o jogo do Flamengo terminasse. O Flamengo não saberia, com o fim de seu jogo, se estaria fora ou dentro da Libertadores.

É claro que essa situação, para o caso de o Flamengo não vencer o Vitória, já era conhecida no final da rodada anterior. O Flamengo poderia ser ultrapassado por 4 times na última rodada: Vasco, Botafogo, Chapecoense e Atlético-MG. Não importa se teve problemas em Minas Gerais. Todos no Flamengo sabiam que em caso de um empate ou derrota, o Flamengo estaria dependendo de até 4 resultados diferentes na rodada.

Ciente dessa condição, qualquer suposição, situação ou combinação, já poderia ter sido feita de antemão, bem antes da partida de Domingo. Como se sabe, os repórteres da Globo, fofoqueirinhas de plantão, vivem com mais coceira na língua do que na bunda, na hora de informar a quem deve ser informado, sobre tudo que prejudique ou que favoreça os seus times de coração, o Flamengo. Eles informam tudo aos árbitros, jogadores do Flamengo e até dos adversários, se deles precisarem de algo para ajudar o Flamengo.

Como dissemos, tudo aconteceu nos minutos finais de cada jogo, quase tudo ao mesmo tempo. Lembre-se que os jogos da última rodada começaram no mesmo horário, todos no mesmo dia. A diferença do início de uma partida para o início de uma outra, não passou de 2 ou 3 minutos.

Então, caso tenha o seguinte acontecido, nos deparamos com mais uma escandalosa armação para favorecer o Flamengo à conseguir sua vaga para a Libertadores para 2018:

Em um determinado horário, no fim das partidas, a Chapecoense vira o jogo sobre o Coritiba. O Coxa com esse resultado, será rebaixado. Como você verá mais abaixo, o Tempo Real do Globo Esporte, que acompanha as partidas e as relata on line, informou que o jogo da Chapecoense terminou um minuto após o gol da virada. Mais um minuto se passa e o Atlético-MG faz o gol da virada sobre o Grêmio: 4x3.

Esta situação reflete diretamente na partida entre Vitória e Flamengo, pois o Vitória fica garantido na Série A mesmo que o Flamengo vença a partida, pois o Coritiba já está rebaixado. O Flamengo, com o gol da Chapecoense, perde a vaga da Libertadores de grupos ao ser ultrapassado pela própria Chape e o Vasco. Ainda perderia a fase de pré-Libertadores e daria adeus à classificação pelo Brasileirão, se o jogo do Atlético-MG, que terminaria minutos mais tarde, permanecesse 4x3 para o Galo. O jogo do Avaí, outro time que poderia rebaixar o Vitória, já tinha sido encerrado, com o empate em 1x1 contra o Santos, e já havia sido até informado na transmissão do jogo do Flamengo.

Tomemos então, que a transmissão de uma partida é em tempo real para a TV. Assim que se sabe de uma informação de outro jogo, não leva mais que alguns segundos para que todos os repórteres no campo fiquem sabendo. Ainda mais se estiverem justamente com as atenções no jogo em questão, o que definitivamente era o caso, já que o Flamengo não estava vencendo o Vitória.

Eis que o árbitro marca uma falta na entrada da área do Vitória, à favor do Flamengo aos 46 do segundo tempo. Jogo paralisado por dois minutos para a cobrança, como se pode ver no Tempo Real do Globo Esporte. Tempo em que sai o gol da Chapecoense. Um minuto se passa e o jogo da Chapecoense termina. Mais um minuto e o Atlético-MG faz também seu gol. Não há mais como contar com a sorte. Se o Flamengo não fizer o gol da virada, sobre o Vitória, está sumariamente fora da zona de classificação para a Libertadores.


Agora, voltemos aos fatos inegavelmente ocorridos. Aos 48 do segundo tempo, em uma cobrança de falta na entrada da área, o Capitão do Vitória, Uilian Correia, coloca a mão na bola estando ele na barreira e portanto sabidamente dentro da área. Você pode achar que foi algo que acontece, ao se proteger de uma bolada, mão na frente do rosto, ou das partes íntimas… Mas foi escandaloso. A mão nitidamente acima da cabeça.

Não tinha motivo para pôr a mão na bola. A não ser mesmo ajudar o Flamengo. Mas porque ajudar o Flamengo desse jeito, se correria o risco de rebaixar o seu time? Segundo a Globo, que não informaria gol nenhum da Chapecoense ou do Atlético-MG, se não quisesse, o Coritiba estava empatando em 1x1 com a Chape. Se o Vitória fosse derrotado, este empate do Coritiba rebaixaria o Vitória. Então porque diabos Ulian Correia botaria a mão na bola sabendo que está dentro da área aos 48 do segundo tempo contra um time que ao longo dos anos vem sendo acusado de favorecimentos da arbitragem?

Veja na imagem abaixo.


A mão de Ulian Correia colocou o Flamengo na Libertadores no lugar do Atlético-MG. Tirou o Vasco da fase de Grupos e confirmou mais uma vez que o Flamengo é sempre o time mais beneficiado do Brasil.

Mas porque o Vitória se arriscaria, se já não tivesse a garantia de estar na Série A?

Perguntamos de novo, porque um jogador experiente, capitão de um time, coloca a mão na bola sabendo que está na área, aos 48 do segundo tempo, sabendo também que uma derrota poderia ser o rebaixamento do seu time, se já não tivesse a garantia de estar na Série A?

Porque num lance tão escandaloso, nenhum jornalista foi procurar este jogador para entrevistá-lo e perguntar porque ele fez isso?

A resposta é simples: Porque tinham que abafar e deixar pra lá. Tinham que disfarçar, fingir que não fizeram nada de errado. Fingir que foi sem querer. Mas pra isso, precisavam esconder que na hora do lance, já sabiam que Chapecoense e Atlético-MG já haviam feito os gols que estavam tirando o Flamengo da Libertadores pelo Brasileirão.

Não foi a primeira e nem a segunda vez que informações extra campo foram passadas para beneficiar o Flamengo, todos sabem disso. Veja mais uma vez o lance, dessa vez ampliado:


A resposta pode ser mais simples do que se imagina. Teria o pênalti sido dado ao Flamengo porque a informação de que o Vitória estava garantido na Série A foi passada à alguém do time baiano? Teriam ficado também cientes de que o Flamengo estava fora da Libertadores naquele momento?

É provável. É plausível. Nenhuma das opções seria surpresa vindo de um lance que beneficia o Flamengo.

Na matéria da Globo.com, na transmissão do jogo no Tempo Real, assim que o jogo do Flamengo terminou, trataram de informar logo que o jogo em Chapecó não havia terminado e que o gol da Chapecoense ainda não tinha acontecido. E você vai ver que isso é uma grande mentira. Isso porque queriam induzir o torcedor a achar que era tudo coincidência, não queriam que desconfiassem que o jogador do Vitória não teria arriscado a permanência na Série A, não queriam levantar suspeitas de que ciente que estavam livres do rebaixamento, não importava se perdia ou empatava o jogo.

Na verdade, o pênalti foi batido em torno de 3 minutos depois do gol da Chapecoense.

Segundo o Tempo real, o pênalti para o Flamengo foi marcado aos 48 minutos. O pênalti foi batido aos 50, portanto, 2 minutos para fazer a cobrança. O jogo terminou aos 51.


O gol da Chapecoense saiu aos 49 do segundo tempo e o jogo terminou aos 50 minutos. Tudo, segundo o Tempo Real da Globo.


Isso não significa nada, pois não há horários no Tempo Real, apenas o tempo de jogo. Mas pelo Twitter, cada time postava em seus respectivos perfis. E no Twitter, há horários registrados, mesmo que com alguns segundos de atraso que se leva até digitar o texto.

Repare bem, no que diz o resumo do fim do jogo entre Vitória e Flamengo no Tempo Real, na imagem abaixo:


Aí está o envolvimento da Globo no caso. Se a Globo quer esconder algo, é porque ela tem motivos para isso. A Globo não pode alegar que não recebeu informações de outras partidas, pois tudo ocorre interligado, com informações diretas e constantes. Ela mentiu, escondeu a verdade, ocultou informações que ela tinha. Vamos ver como.

Pelo Tempo Real, o Flamengo virou o jogo à um minuto do fim do jogo. O mesmo aconteceu com a Chapecoense que marcou seu gol, um minuto antes de terminar a partida.

Segundo a Globo, a derrota do Vitória nesse último minuto estava colocando o time baiano “por poucos segundos” na condição de rebaixado, até que a Chapecoense fizesse o seu gol em Santa Catarina, rebaixando o Coxa e salvando o Vitória. Compreende-se que: A Chapecoense só fez seu gol após o fim do jogo do Vitória.

Mas pelo Twitter, a diferença entre os lances não foi de apenas um minuto. Principalmente o fim do jogo em Santa Catarina e o fim do jogo do Flamengo.

O Coritiba postava sobre os 5 minutos de acréscimos, às 18:56, com 1x1 no placar, aos 45 minutos.


O Twitter do Flamengo anunciava o pênalti salvador às 19:59. Pelo Twitter, o gol da Chape ainda não tinha acontecido. Mas lembre-se, que o gol do Atlético-MG poderia sair a qualquer momento, já que com a paralisação em Minas, o jogo ainda ia continuar rolando após o jogo do Flamengo terminar, e se saísse mesmo o gol do Galo, o Flamengo seria eliminado da Libertadores, pelo menos, pelo Brasileirão.

Outra situação totalmente aceitável e plausível é que o pênalti tinha que acontecer, pois é a melhor maneira de garantir um gol, se o adversário está colaborando. Mas o Vitória poderia ser rebaixado enquanto o Coritiba estivesse empatando com a Chape. Que dilema do time baiano, não é mesmo?

Mas entendamos porque não. Com a Chapecoense empatando seu jogo, ela ficaria com 52 pontos. O Flamengo empatando com o Vitória, ficaria com 54 pontos em 7º lugar, garantindo a Libertadores. O Vasco ficaria em 6º e o Botafogo em 8º. Todos 3 times do Rio de Janeiro na Libertadores. O Gol do Atlético-MG em Minas, faria o time mineiro ir à 54 pontos, passando o Flamengo pelo saldo de gols, e a posição na tabela seria o Galo em 7º, o Flamengo em 8º e o Botafogo eliminado em 9º.

Apenas com Atlético-MG e Chapecoense vencendo seus jogos é que eliminaria o Flamengo, pois a Chapecoense chegaria à 54 pontos, igualando ao Atlético Mineiro e ao Flamengo, mas ficando ela em 7º, por tem mais vitórias que o time mineiro, jogando o Galo para 8º, o Flamengo em 9º eliminado e o Botafogo em 10º.

Esclarecendo tudo agora:

Não importava o resultado do Atlético Mineiro em Minas. SE O JOGO DA CHAPECOENSE TERMINASSE EMPATADO, o Flamengo poderia manter o placar de 1x1 que era o que estava acontecendo até aquele pênalti ser batido.

Da falta marcada na entrada da área, até o ridículo ato de por a mão na bola dentro da área para dar um pênalti de graça ao Flamengo, foram 2 minutos, segundo o Tempo Real, como visto acima. Mas o pênalti só precisava ser batido, quando soubessem que o jogo da Chapecoense teria terminado.

Vejam as seguintes situações abaixo, todas elas sob a condição de que o resultado do jogo em Chapecó já fosse conhecido por todos no jogo do Flamengo:

A - O jogo terminou empatado.

1 - O Flamengo está garantido na Libertadores com o empate contra o Vitória.
2 - O Vitória está garantido na Série A porque o Coritiba não venceu a Chape e nem o Avaí venceu o Santos.

Solução para a cobrança de pênalti: Bater para fora e manter o empate e o Vitória na Série A.

B - A Chapecoense virou o jogo e venceu o Coritiba.

1 - O Flamengo corre sério risco de não se classificar para a Libertadores se o Atlético-MG vencer o Grêmio em Minas num jogo que devido à paralisação, terminará pelo menos uns 20 minutos depois.
2 - O Vitória está garantido na Série A, porque o Coritiba perdeu seu jogo e o Avaí não venceu o Santos.

Solução para a cobrança de pênalti: O goleiro do Vitória deixar a bola entrar e dar o gol ao Flamengo para que ele se classifique para a Libertadores, independente do resultado dos outros dois jogos.

A pergunta que pode ser feita é: Isso pode ter acontecido?

Vejamos os Twitters dos clubes e suas mensagens com horários registrados:

Às 18:59, marca-se o pênalti para o Flamengo para esperar o jogo em Chapecó terminar.


A Chapecoense noticiava o gol salvador para a Libertadores, às 19:00 exatamente. O gol será informado por repórteres aos jogadores na Bahia. O Flamengo agora precisará converter o pênalti.


Ambos os times, Coritiba e Chapecoense, publicaram o fim do jogo no mesmo horário. Do gol da Chapecoense até o fim do jogo, o Twitter mostrou diferença de 3 minutos. Chapecoense e Coritiba publicaram no Twitter o fim da partida às 19:03.



Agora, veja que horas foi noticiado o gol do Flamengo, que sabendo do resultado em Santa Catarina, precisava vencer:


Portanto, quando terminou o jogo em Salvador, todo mundo na Imprensa já sabia que a Chapecoense havia vencido o Coritiba e que o Vitória estava na Série A. Não há explicação para a Globo informar que o Vitória estava rebaixado por “poucos segundos” até que a Chapecoense fizesse 2x1 e que o jogo terminasse em Santa Catarina, como ela mesmo informou no site. Reveja:


A não ser como informamos, queriam induzir o torcedor a achar que era tudo coincidência, não queriam que desconfiassem que o jogador do Vitória não teria arriscado a permanência na Série A, não queriam levantar suspeitas de que ciente que estavam livres do rebaixamento, não importava se perdia ou empatava o jogo.

Coincidências com 2013 quando tinham Héverton da Portuguesa como garantia de permanecerem na primeira divisão, caso o Fluminense vencesse o Bahia. Da mesma forma, a Imprensa sabia o que tinha acontecido, informou errado, de acordo com o que precisava ser informado e até hoje, abafa o caso conhecido como Flamenguesa.