A saúde do Futebol depende dele se libertar da Rede Globo! O Futebol NÃO é vermelho e preto! A FlaPress existe! Sem ter quem
    acredite nela, a mentira não anda. Combata a FlaPress repassando a verdade que você já sabe para amigos NÃO flamenguistas.
Data da publicação: domingo, 10 de maio de 2015
Postado por Edu Luz

Análise do Botafogo - Jogo válido pela 1ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B 2015





COLUNA DO BOTAFOGO








Lembrete: Minhas matérias são livres de manipulações e distorções muitas vezes encontradas mídia afora. Então aproveite e compartilhe com seus amigos! :)








                                 Paysandu x Botafogo










Rodada: Primeira rodada do Campeonato Brasileiro 2015 Série B
Local: Mangueirão, em Belém (PA)
Data: 09 de maio de 2015
Horário: 21h


Escalação: Jefferson, Gilberto (->Luis Ricardo), Renan Fonseca, Diego Giaretta, Thiago Carleto, Marcelo Mattos, Willian Arão, Fernandes (->Sassá), Diego Jardel (->Daniel Carvalho), Rodrigo Pimpão e Bill.

Técnico: René Simões.





Crônica:

Estádio cheio, campo grande, grama alta, pressão. O Botafogo viu em Belém o que vai enfrentar no Campeonato Brasileiro da Série B. O Paysandu tentou se impor no início e imprimiu velocidade, mas sem efetividade.

Com um time mais técnico, o Botafogo conseguiu gradativamente controlar o jogo. Aos 11, Thiago Carleto arriscou em cobrança de falta e obrigou Emerson a trabalhar. Aos 15, Gilberto cruzou e Bill cabeceou para fora. Aos 22, Fernandes fez belo lançamento para Willian Arão, que teria boa condição para abrir o placar, mas não acertou o domínio.

Em todo o primeiro tempo, o Paysandu ameaçou Jefferson apenas duas vezes. Em uma, o chute de Rogerinho desviou na zaga e passou perto. Na outra, Bruno Veiga limpou o lance e bateu firme, para ótima defesa do goleiro do Botafogo e da Seleção Brasileira, aos 43.

Na etapa final, o time alvinegro voltou melhor e com o domínio das ações. No primeiro minuto, Wilian Arão pegou sobra na entrada da área, mas foi travado pela zaga. Aos 8, o volante cruzou, o goleiro saiu mal e Fernandes, desequilibrado, cabeceou para fora.

Com o objetivo da vitória, mesmo fora de casa, René Simões lançou Daniel Carvalho no lugar de Diego Jardel. O meia entrou bem e quase abriu o placar aos 19, em um forte chute que Emerson se esticou para jogar para fora. Aos 21, ele cobrou escanteio e Diego Giaretta cabeceou por cima.

Verdade que o Paysandu era perigoso nos contra-ataques e teve um gol bem anulado, de Leandro Cearense. Mas à esta altura o Botafogo era superior. Sassá entrou, deu um gás novo e por pouco não marcou aos 30, quando deu bonito chute cruzado e Emerson mandou para escanteio.

A superioridade do Botafogo se converteu em gol aos 42. Thiago Carleto cruzou bem da esquerda, Rodrigo Pimpão entrou pelo outro lado e venceu o goleiro Emerson. Paysandu 0 x 1 Botafogo!

Com inteligência, o time alvinegro controlou o jogo até o fim, não sofreu sustos e segurou a primeira vitória na competição!


Texto de Danilo Santos (Cronista oficial do Botafogo)



      Satiro Sodre/SSPress







Confira o gol da partida a som ambiente:




 LeandroSports





Análises:



Jefferson
Foi seguro nas poucas vezes em que foi exigido.


Gilberto
Avançou pouco e não foi feliz nos cruzamentos. Teve também dificuldades defensivas.


Renan Fonseca
Mesmo tendo sido pouco exigido na defesa, mostrou desatenção em alguns lances.


Diego Giaretta
Também pouco exigido pelo seu lado, mostrou insegurança nos lances.


Carleto
Responsável pelas bolas paradas, fez boas jogadas ofensivas e deu assistência ao gol da partida em belo cruzamento. 


Marcelo Mattos
Parecia nervoso e desconcentrado durante a partida. Ainda assim, foi combativo.


Willian Arão
Jogou abaixo do que vinha apresentando, mas continuou acima da média. Apresentou boa marcação e distribuiu jogadas no setor ofensivo.


Fernandes
Foi regular na partida, oscilando entre bons e maus momentos na marcação. Oportuno, quase marcou o seu de cabeça.


Diego Jardel
Não conseguiu cumprir sua função ajudando a dupla de ataque. Pouco fez no jogo e foi substituído. Não comprometeu.


Rodrigo Pimpão
A bola pouco chegava a seus pés. Foi buscar o jogo e foi premiado com um gol já perto do fim da segunda etapa.


Bill
Apesar da bola não chegar, não seguiu exemplo de Pimpão e pouco tocou na bola.


Daniel Carvalho
Apresentou muita disposição e boa distribuição de jogo. Sua entrada tornou o Botafogo mais incisivo. Tendo condicionamento, pode ser titular em breve.


Luis Ricardo
Entrou no lugar do Gilberto e não cumpriu tão bem a função. Embora não tenha comprometido.


Sassá

Sua entrada deu mais ousadia e volume de jogo ao time. Em seu primeiro chute, quase abriu o placar.








Finalizando:


O próximo adversário é o CRB, sábado, no Engenhão, ás 16h30.

Postada por Edu Luz. Você pode receber as próximas postagens do Aqipossa assinando gratuitamente nossa NEWSLETTER.

Divulgue esse artigo