A saúde do Futebol depende dele se libertar da Rede Globo! O Futebol NÃO é vermelho e preto! A FlaPress existe! Sem ter quem
    acredite nela, a mentira não anda. Combata a FlaPress repassando a verdade que você já sabe para amigos NÃO flamenguistas.
Data da publicação: domingo, 3 de maio de 2015
Postado por Edu Luz

Análise do Botafogo - Jogo válido pela final do Campeonato Carioca 2015 (volta)





COLUNA DO BOTAFOGO








Lembrete: Minhas matérias são livres de manipulações e distorções muitas vezes encontradas mídia afora. Então aproveite e compartilhe com seus amigos! :)







                               Botafogo x Vasco









Rodada: Final do Campeonato Carioca 2015 (Jogo de volta)
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 03 de maio de 2015
Horário: 16h

Escalação: Renan, Gilberto, Renan Fonseca, Diego Giaretta, Thiago Carleto, Marcelo Mattos, Willian Arão (->Fernandes), Luis Ricardo (->Sassá) e Tomas Bastos (->Diego Jardel), Rodrigo Pimpão e Bill
Técnico: René Simões




Crônica:

Nas arquibancadas, com mais de 66 mil pessoas, as torcidas faziam uma bela festa, com destaque para o mosaico dos botafoguenses no Setor Norte. Em campo, René Simões escalou o time com uma surpresa: Luis Ricardo no meio.

A mudança surpreendeu o Vasco no início e fez o Botafogo começar melhor. Logo no primeiro minuto, quase Luis Ricardo teve chance de concluir na área. Pouco depois, recebeu bom cruzamento de Bill e bateu para fora.

Na oportunidade mais clara, Luis Ricardo fez excelente passe em profundidade, Bill finalizou, mas Martin Silva saiu bem e abafou, aos 4.

Aos poucos, o Vasco equilibrou o jogo e passou a assustar em cruzamentos na área. Aos 17, em jogada ensaiada, quase Luan conseguiu concluir na área. Aos 25, Renan sai aos pés de Christiano e evitou gol.

O jogo ficou truncado, faltoso e com muitos cartões. O Botafogo perdeu Willian Arão, coincidentemente por uma pancada acidental nas costas em choque com Renan. Entrou Fernandes.

Em um fim de primeiro tempo equilibrado, o time teve chances com Pimpão (chute de fora da área defendido por Martin Silva) e Tomas (falta cobrada na barreira). Porém, já aos 46, foi o Vasco que abriu o placar. Gilberto roubou bola de Marcelo Mattos, Guiñazu tocou por cima e Rafael Silva bateu firme de esquerda para marcar.

Na etapa final, René colocou Diego Jardel na vaga de Tomas. O Botafogo precisava de dois gols e se lançou ao ataque. Teve oportunidades: Luis Ricardo na área para; Thiago Carleto falta na barreira; Renan Fonseca e Marcelo Mattos cabeçadas para fora após escanteios. Aos 19, foi Rodrigo Pimpão quem fez Martin Silva trabalhar.

Já com Sassá em campo, o Botafogo não desistia, o que fazia sobrar espaços atrás. Em um contra-ataque, Gilberto bateu firme e Renan espalmou para escanteio. A ousadia alvinegra deu resultado. Aos 29, Gilberto fez boa jogada e achou Diego Jardel, livre na área, para deslocar o goleiro e empatar. Botafogo 1 x 1 Vasco!

Contudo, o Vasco jogou de forma inteligente e passou a cozinhar o jogo, gastando o tempo. No esforço do Botafogo, Fernandes acabou expulso por levar o segundo cartão amarelo. Com um a menos, faltou força para buscar o título e ainda deu tempo para o rival marcar no fim, com Gilberto. Ainda assim, o Glorioso sai fortalecido do Campeonato Carioca para brigar para voltar à elite do futebol brasileiro.


Texto de Danilo Santos (Cronista oficial do Botafogo)


        Satiro Sodré e Vitor Silva / SS Press / BFR






Confira os melhores momentos da partida a som ambiente:




 LeandroSports


Análises:



Renan: Não teve culpa nos gols. Foi seguro e sempre atento. 

Gilberto: Muito participativo e com boa movimentação, criou boas opções de ataque pelo lado direito.

Renan Fonseca: Bem posicionado, não comprometeu. Jogou com garra.

Diego Giaretta: Teve atuação semelhante ao Fonseca, embora tenha feito muitas faltas.

Carleto: Errou todas as cobranças de falta. Apoiou ofensivamente, mas foi neutralizado pela forte marcação adversária.

Marcelo Mattos: Aguerrido, teve forte desempenho na marcação o jogo inteiro, embora oscilasse em alguns momentos por falta de atenção.

Willian Arão: Teve boa desenvoltura na marcação e nas saída de bola antes de sair machucado ainda no primeiro tempo. Fez falta.

Luis Ricardo: Ficou retido na marcação pela pressão adversária. Cansado, foi sacado para a entrada de Sassá.

Tomas: Não teve criatividade e pouco armou. Saiu no intervalo.

Rodrigo Pimpão: Com bons chutes e muita aplicação durante todo o jogo, destoava. 

Bill: A bola não chegava, mas também não buscava. 

Fernandes: Parecia nervoso em campo, pouco fez e ainda foi expulso.

Diego Jardel: Entrou depois do intervalo, melhorou o time e ainda fez um belo gol.

Sassá: Entrou no lugar de Luis Ricardo e deu mais velocidade ofensiva.







Finalizando:


Parabéns a diretoria e ao time por terem chegado tão longe e por tudo o que fizeram até agora.

Sem dúvida foi uma ótima preparação para o principal objetivo do ano.

Parabéns a torcida pela garra e pelo reconhecimento ao time no final da partida.

O próximo jogo é na quarta, contra o Capivariano, ás 22h, no Engenhão, pelo jogo de volta da segunda fase da Copa do Brasil.

Confira como foi o jogo de ida:

http://aqipossa.blogspot.com.br/2015/04/analise-do-botafogo-jogo-valido-pela_30.html

Postada por Edu Luz. Você pode receber as próximas postagens do Aqipossa assinando gratuitamente nossa NEWSLETTER.

Divulgue esse artigo